Dia Europeu dos Recursos Minerais | 24 de maio de 2013

Logo do Dia Europeu dos Recursos Minerais

Quando conduzimos um carro, viajamos num veículo montado não só com centenas de quilos de ferro, mas também com quantidades significativas de níquel, crómio, alumínio, manganês, cobre, chumbo, zinco, e até alguns gramas de platina usados ​​no conversor catalítico. Além disso, um único carro contém mais de uma tonelada de minerais em borracha (talco, carbonato de cálcio), plásticos (talco, carbonato de cálcio, caulino, volastonite), vidro, fundição (bentonite, sílica, volastonite). O mesmo se aplica aos veículos de transportes públicos.

Esta utilização intensiva de diferentes minerais é refletida, direta e indiretamente, em todas as máquinas que usamos, na estrutura das casas onde vivemos e onde trabalhamos, bem como em todo o sector industrial. É pois evidente que os minerais têm uma importância estratégica, não só económica e politicamente mas também socialmente, no entanto, ainda que a nossa vida diária seja fortemente dependente do uso de matérias-primas, muitas vezes como utilizadores de um produto final, não nos apercebemos disso.

O evento de lançamento oficial do Dia Europeu dos Minerais 2013 ocorreu em Vipiteno, Itália, onde estiveram presentes o Sr. Tajani, Vice-Presidente da Comissão Europeia e outras figuras políticas, industriais e institucionais que, após a abertura da celebração do evento, foram acompanhados numa visita a uma mina moderna.

Na mesma ocasião, foi organizado um workshop específico sobre o projecto "I2Mine' financiado pela UE. O projeto, com um orçamento total de mais de 25 milhões de euros, está focado nos desafios tecnológicos que a indústria extrativa está atualmente a enfrentar, o que inclui a exploração de jazidas cada vez mais profundas e a aspiração a um impacto zero mineiro, invisível e seguro. O seminário foi aberto pelo Secretário-Geral dos Serviços Geológicos Nacionais da Europa (EuroGeoSurveys), Luca Demicheli.

As indústrias da Europa, sejam as de manufatura ou as de alta tecnologia, teriam grandes problemas sem a disponibilidade constante de muitos minerais e metais. A sua produção e abastecimento são de fundamental importância para a economia da União Europeia.

Na Europa existem cerca de 30 mil pedreiras, minas e lavarias ativas. As ações de recolha e de reciclagem de matérias-primas são particularmente importantes porque a Europa, apesar de ter um papel de liderança mundial na produção de alguns minerais de construção e industriais (57% de feldspato - 22% só da Itália -, 36% de caulino, 19% bentonite e 15% de giz), ainda é fortemente dependente de fornecedores / concorrentes de outros continentes. No caso dos metais, por exemplo, apesar de alguns serem produzidos na Europa (11% de crómio, 9% de prata, 8% de zinco e de titânio, 6% de cobre), a maioria são importados, sendo a China o líder mundial na produção de antimónio, estanho, manganês, molibdénio, terras raras, germânio, zinco, titânio, vanádio e é também o maior importador mundial de alumínio, crómio, cobalto, cobre, minério de ferro, níquel. Ao mesmo tempo, a China não está entre os quatro principais países exportadores de minerais no mundo.

Isto explica o quão frágil é a economia Europeia, devido à sua dependência de matérias-primas e de importações, e como o conhecimento geológico desempenha um papel fundamental para o nosso desenvolvimento e recuperação económica.

Igualmente importante é a recuperação e o retorno à comunidade das minas abandonadas que, em geral, se encontram poluídas. Só em Itália há 180 minas em produção (quase todas de minerais industriais) e cerca de 3 mil locais mineiros que estão em atividade desde 1870, mas que se encontram atualmente com questões ambientais em grande parte por resolver.

70% das indústrias de transformação europeias utilizam matérias-primas nas suas atividades  que equivalem a um valor anual de 1.324 triliões de euros e empregam cerca de 30 milhões de trabalhadores. Para exemplificar, 50% das tintas são feitas de minerais, tais como carbonato de cálcio, caulino, areia, argila plástica, talco, bentonite, terra diatomácea, mica; o vidro contém até 100% de minerais: sílica, feldspato, borato; as cerâmicas contêm até 100% de minerais: feldspato, argila e caulino, talco, areia; uma casa familiar contém até 400t de minerais: agregados, cimento, argila, carbonato de cálcio, gesso e placas de gesso, vidro, tinta, cerâmica, azulejos, e dependendo do design, muitas toneladas de metais.

O Dia Europeu dos Recursos Minerais é realizado a cada dois anos e é dedicado a mostrar a importância dos minerais ao público. Este ano, a Comissão Europeia escolheu o Dia Europeu dos Recursos Minerais como um canal fundamental para a promoção da Parceria Europeia de Inovação em Matérias-Primas, uma iniciativa recente da União Europeia que visa apoiar a revitalização industrial. Em todos os países europeus são organizados, simultaneamente, eventos e atividades que têm como objectivo sensibilizar o público em geral sobre as questões relacionadas com a extração de minerais, metais e agregados e sobre a importância das suas fontes. Pedreiras e minas também são abertas ao público.

Certamente não poderíamos imaginar uma vida sem a utilização dos minerais, mas se pretendêssemos recolher os materiais necessários para montar apenas uma TV, precisaríamos de escavar e processar enormes quantidades de rocha, com custos ambientais significativos e perda de recursos não-renováveis. É necessária uma visão estratégica que permita, ao mesmo tempo, a utilização de métodos de mineração e de processamento ​​sustentáveis dos pontos de vista ambientais, económicos e sociais; uma política de recolha, reutilização e reciclagem de produtos minerais, bem como, a promoção de políticas de sustentabilidade noutras partes do mundo.

Este ano, o Dia Europeu dos Recursos Minerais é coordenado e promovido pelas principais associações europeias de referência: Associação Industrial de Minerais (IMA-Europe), CEMBUREAU, Eurometaux, Euromines, EuSalt, conjuntamente com a Plataforma Tecnológica Europeia sobre Recursos Minerais Sustentáveis ​​(ETP SMR) e com os Serviços Geológicos Nacionais da Europa (EuroGeoSurveys). O Dia Europeu dos Recursos Minerais é também apoiado pela IndustriALL, Federação Europeia de Geólogos, ELO, EBCD / IUCN, Cerame-Unie e UEPG.

Versão traduzida do texto original do EuroGeoSurveys - The Geological Surveys of Europe