Investigadoras do LNEG participaram em expedição para estudar as influências globais da água mediterrânica no clima

A expedição 339 (Mediterranean Outflow) do Integrated Ocean Drilling Program viajou no Joides Resolution durante dois meses

O navio partiu dos Açores, rumo ao Golfo de Cadiz no dia 19 de Novembro de 2011.

Considerado um instituto de investigação flutuante, este navio oceanográfico regressou a Portugal, Lisboa, no dia 18 de Janeiro de 2012.

Nesta expedição participaram duas investigadoras do Laboratório Nacional de Energia e Geologia (LNEG), Antje Voelker e Ana Cristina Roque.


Em entrevista ao Ciência Hoje, Ana Cristina Roque descreveu o que iria ser efectuado:

"sete furos com uma profundidade de 700 a 3000 metros" e a equipa espera conseguir "penetrar abaixo do fundo marinho à volta dos 450, 750 metros", dependendo dos sítios.

A ideia é "penetrar nos depósitos sedimentares, chamados de contornitos, que são desenvolvidos a sul do Algarve e que são depositados pela corrente de água mediterrânica", explica a investigadora. E continua: "Esta corrente é muito salina e é fundamental perceber como é que actua na margem porque tem uma grande influência no clima actual, assim como no passado. É por causa da água mediterrânica que as praias do Algarve têm uma temperatura superior à das outras praias portuguesas", exemplifica.

Ao conseguir penetrar e amostrar os corpos sedimentares que são formados essencialmente por alternância de areia e argila, os cientistas vão poder "perceber como é que esta corrente variou no passado". Ao perceber isso, também poderão "perceber melhor como é que o clima evolui", uma temática interessante neste momento em que se fala muito de alterações climáticas.

O período de tempo que os investigadores desta expedição esperam conseguir analisar é os "últimos cinco mil milhões de anos de actividade da corrente mediterrânica na margem continental portuguesa".

No total são "mais de 20 investigadores de várias nacionalidades"que vão participar. "Parece as Nações Unidas porque temos americanos, indianos, coreanos, chineses, japoneses e europeus".

Notícias relacionadas:

Em busca dos segredos da terra

In Visao - Principal a 26 de janeiro de 2012

Cientistas revelam que costa portuguesa tem areias que podem ser bons reservatórios de petróleo

In Sol.sapo.pt a 18 de janeiro de 2012

Navio científico termina missão em Lisboa

In Diário de Notícias - Principal a 19 de janeiro de 2012

Navio terminou missão em Lisboa

In www.dn.pt a 18 janeiro de 2012

Professor português em navio de investigação internacional para divulgar trabalho de cientistas no mar

In pt.msn.com a 17 de janeiro de 2012

Furando o fundo do mar, atrás da corrente que vem do Mediterrâneo

In Público - P2 a 21 de Novembro de 2011

Cientista portuguesa participa em expedição num "navio mítico"

In www.cienciahoje.pt a 18 de Novembro de 2011

Pesquisar nesta área