PLANAGEO - Consórcio formado pela Impulso, Instituto Geológico e Mineiro de Espanha e o Laboratório Nacional de Energia e Geologia, prepara voo de pesquisa na região Sul de Angola


Consórcio prepara voo de pesquisa na região Sul

Os voos de pesquisa na zona sul do país, no quadro do Plano Nacional de Geologia (Planageo), arrancam na segunda quinzena de Junho, na cidade do Namibe, sob responsabilidade do consórcio formado pela Impulso, Instituto Geológico e Mineiro de Espanha e o Laboratório Nacional de Energia e Geologia de Portugal.

Responsável por 37,5 por cento projecto, o consórcio esteve reunido na segunda-feira para planificar o arranque dos trabalhos na região Sul e Oeste. Na reunião, estiveram presentes o director do consórcio, eng. Paco Cuervo, Jorge Civis y Mar Corral, do Instituto Geológico e Mineiro de Espanha, Teresa Leão, do Laboratório Nacional de Energia e Geologia de Portugal, e Jorge Suarez, da Impulso.  
O Plano Nacional de Geologia, que vai ser desenvolvido durante cinco anos, integra ainda a Empresa chinesa CITIC, que é responsável por 25 por cento da área total, e pela brasileira Costa e Negócios (37,5 por cento).
O voo inaugural de pesquisa para a região Norte partiu no passado dia 13 do Aeroporto internacional 4 de Fevereiro. Os aviões estão equipados com instrumentos técnicos sofisticados. Ministros, diplomatas e representantes das empresas envolvidas no projecto assistiram ao acto oficial do voo inaugural da aeronave ZS – FSB da companhia CGG, contratada pela empresa chinesa CITIC, para o levantamento mineralógico da zona norte do país, no quadro do Plano Nacional de Geologia (Planageo). O ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República, Edeltrudes Costa, disse no acto oficial que a data vai ficar marcada, por ser a primeira vez que o país realiza o levantamento geológico, o primeiro a nível de África. “O planageo é resultado da visão estratégica do Executivo quanto à gestão e exploração dos recursos naturais assente nos princípios da soberania nacional, sobre os recursos naturais e a concessão dos direitos aos nacionais e privados para a exploração mineira”, disse.
Para O ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República, trata-se de um projecto fundamental para o desenvolvimento sustentado do país a longo prazo, na medida em que permite planificar a exploração mineira e prevenir os efeitos da exaustão dos recursos minerais e danos ambientais. 
“O Planageo é um projecto valioso para assegurar uma gestão harmoniosa dos nossos minerais. Ele ocorre num momento em que o país vive grandes realizações”, sublinhou o ministro Edeltrudes Costa.
 O ministro da Geologia e Minas, Francisco Queiroz, informou que o primeiro voo da pesquisa aerogeofísica vai ser realizado na zona norte pela empresa chinesa CITIC. O Leste de Angola vai ser pesquisada pelo consórcio Costa Negócios e a parte Sul e Oeste do país é da responsabilidade do consórcio liderado pela Impulso.


Fonte: jornaldeangola.sapo.ao | 29 de maio de 2014

Pesquisar nesta área