Governo lança concurso para projectos de eficiência energética

O objectivo é apoiar a aplicação de contratos de gestão de eficiência energética em edifícios privados, com potencial significativo de poupança e com um modelo contratual futuramente replicável nos sectores privado e público.

O concurso estipula que numa primeira fase serão escolhidos três edifícios, um por cada uma das tipologias cobertas pelo concurso: escritórios, unidades privadas de saúde com internamento ou recobro e serviços hoteleiros. Estes edifícios serão escolhidos essencialmente pelo seu potencial de poupança.

Poderão concorrer a esta fase todas as entidades privadas, ou cujo capital social seja maioritariamente detido por entidades privadas, proprietárias de um edifício que preencha os critérios do concurso. Na segunda etapa, será seleccionada para gerir cada um dos edifícios a empresa de serviços energéticos (ESE) que tenha efectuado a proposta mais qualificada para a tipologia em causa.

Poderão participar nesta fase as ESE que estejam qualificadas pela Direcção-Geral de Energia e Geologia ao abrigo do Sistema de Qualificação de Empresas de Serviços Energéticos.

O Fundo de Apoio à Inovação apoiará 70% dos investimentos necessários que devam ser efectuados pelas ESE vencedoras do concurso, com um limite de 350 mil euros por cada um dos três edifícios. Este apoio será totalmente reembolsado ao Fundo de Apoio à Inovação pelas ESE beneficiárias, até 4 anos após o início do projecto.

In economico.sapo.pt a 22 de janeiro de 2013

 


Website do Fundo de Apoio à Inovação

Pesquisar nesta área