Regulamentaçao Térmica de Edifícios -

resumo

Adaptação da Regulamentação Térmica Nacional à reformulação da Directiva do Desempenho Energético de Edifícios, Diretiva 2010/31/EU que, entre muitos outros aspectos, preconiza edifícios com necessidades de energia quase nulas (NZEB) - edifícios novos a partir 2020, quando ocupados e detidos por autoridades públicas após 2018. Este objetivo é reforçado pelo facto de também se participar e acompanhar os trabalhos desenvolvidos no seio da Task 40 - NZEB da Agência Internacional de Energia que se encontra estruturada em três tópicos fundamentais: desenvolvimento e estudo do conceito NZEB e dos critérios técnicos ao nível da componente do edifício e sua conceção; ferramentas numéricas para NZEB design; conjunto de soluções para alcançar o estatuto NZEB (NZEB Solution Sets).

A atividade de caráter operacional contempla ainda áreas de intervenção estratégica no que respeita a:

  • Participação nas três Comissões Executivas referentes aos Edifícios de Habitação (REH), Edifícios de Comércio e Serviços (RECS) e à Certificação Energética de Edifícios (SCE) e Grupo de Coordenação e Integração;
  • Desenvolvimento, aplicação e análise de sensibilidade de novas metodologias de forma a perspetivar o futuro enquadramento legislativo em termos de: conceito de "edifícios com necessidades quase nulas de energia e certificação energética"; cálculo dinâmico simplificado para edifícios de serviços; valor de referência do consumo de energia para edifícios existentes; metodologia de cálculo térmico na estação de Verão e limites máximos para as necessidades de energia; contabilização da contribuição dos sistemas solares passivos e estratégias de arrefecimento passivo.
  • Conceção e distribuição de programas de simulação simplificados para a quantificação do desempenho energético do edifício, ao longo de todo o ano no âmbito das metodologias propostas e desenvolvidas.
Pesquisar nesta área
Temas relacionados