Tecnologias Económicas de Tratamento de Aguas Contaminadas com Arsénio (REFª. PTDC/ECM/70216/2006)

resumo

 

 

 

SW-CSV

 

 

Furo de água subterrânea

Se bem que existam contaminaçoes por As de origem antropogénica, principalmente originadas pela exploraçao mineira, as principais causas sao naturais e sao devidas à dissoluçao de minerais pelas águas superficiais ou subterrâneas. O As está presente nas águas naturais nas formas reduzidas As(III) e oxidadas As(V), sendo a toxicidade do As (III) cerca de 60 vezes superior à do As(V). Uma ingestão superior a 100 mg provoca envenenamento agudo, enquanto que o crónico ocorre após ingestão de pequenas quantidades durante um período prolongado, originando diversos tipos de doenças (hidroarsenismo crónico regional endémico (HACRE) terminando em vários tipos de cancro). A União Europeia baixou recentemente a concentração máxima admissível na água potável de 0,05 mg/l para 0,01 mg/l. As concentrações em As nas águas naturais são dependentes da existência de fontes de As e das condições geoquímicas locais, problemática com alguma relevância no norte e centro de Portugal. Relativamente à componente analítica existem técnicas de diferente sofisticação (HG-AAS, GF-AAS, HG-GF-AAS, ICP-OES, ICP-MS, FRX, TXRF, etc).

Neste projecto serao investigadas tecnologias económicas, com recurso à utilizaçao de hidróxidos de ferro granulares e sorbentes híbridos (Sorbentes baseados no Ferro) em torno da utilizaçao de barreiras reactivas permeáveis multifuncionais.

Propõe-se neste projecto desenvolver as técnicas voltamétricas usando o eléctrodo de mercúrio de gota suspensa (CSV-HMDE), especialmente adequadas à especiação iónica em matrizes de águas naturais e subterrâneas.

Esta metodologia de muito baixo custo em termos de equipamento e tratamento de amostras, apresenta limites de detecção (LD 0,25ppb) adequados para os fins a que se propõe este projecto. Dos vários tratamentos existentes para redução da concentração de As em águas (sorção; membranas; precipitação/filtração), pretende-se neste projecto investigar tecnologias emergentes baratas: a utilização de hidróxidos de ferro granulares e sorbentes híbridos, os SBF (Sorbentes baseados no Ferro). Propõe-se a investigação em torno da utilização de barreiras reactivas permeáveis multifuncionais (BRPM) baseadas em SBF e que incluam duas fases de tratamento: a oxidação prévia do As e a sua fixação in-situ por SBF. As barreiras a investigar serão do tipo funil e comporta estando o sorbente activo colocado nesta última. Pretende-se propor uma tecnologia económica que seja adaptável a pequenas comunidades, ou a populações isoladas.

Pesquisar nesta área