EFFECTS - Efeito dos Poluentes Atmosféricos não Biológicos no Grão de Polen

resumo

Os grãos de pólen são componentes biológicos do aerossol e encontram-se em suspensão com outros poluentes. Nos últimos anos alguma investigação tem sido desenvolvida sobre os efeitos dos poluentes não biológicos e o conteúdo polínico atmosférico no agravamento de sintomas alérgicos respiratórios em indíviduos susceptíveis ou no desenvolvimento de sintomas em indivíduos não-sintomáticos.
Em vários países industrializados, o aumento de doenças alérgicas respiratórias relacionadas com o conteúdo polínico atmosférico é considerado um problema de saúde pública.
A equipa de investigação que integra este projecto tem desenvolvido trabalho no sentido de estudar o conteúdo polínico atmosférico da cidade do Porto e da sua relação com factores meteorológicos, com a concentração atmosférica de O3 e PM10 assim como com o numero de doentes que recorreram às urgências dos hospitais devido a sintomas alérgicos. Também se iniciou um estudo morfológico e bioquímico comparativo entre pólen de uma zona rural e pólen de uma zona urbana.
Todas estas investigações permitiram obter informação importante do potencial polínico alergológico da atmosfera, indicando a ocorrência de possíveis efeitos sinergéticos de O3, PM10 e influência do conteúdo polínico atmosférico na saúde humana. Contudo a complexa relação entre o polen atmosférico, a presença de poluentes não biológicos no ar bem como os seus impactos na morfologia e no potencial alergogénico ainda se desconhece.

Assim os principais objectivos deste projecto são:

i) Identificar as particulas minerais e antropogénicas em suspensão com o pólen na atmosfera ou aderidas à parede do pólen;

ii) Estudar a influência de alguns poluentes não biológicos nas características morfológicas e bioquímicas dos grãos de pólen.

Pesquisar nesta área