S(S)AD - Desconstrução de Biomassa utilizando Super-ácidos Sólidos

resumo

É usualmente reconhecido que a implementação da plataforma bioquímica no âmbito do conceito de biorrefinaria está dependente da solução de 3 grandes questões:

- Melhoria da tecnologia de pré-tratamento, otimizando os processos de fracionamento e recuperação seletiva das diferentes frações (hemicelulose, celulose e lenhina), sendo que deve ser dada especial atenção à recuperação das hemiceluloses

- Desenvolvimento de novos processos para a obtenção de mais valor a partir de todas as frações, mas especialmente da hemiceluloses ricas em pentoses e da lenhina, sendo que deve ser dada especial atenção à procura/desenvolvimento de novos biocatalisadores microbianos (mais resistentes e/ou com novas funcionalidades)

- Desenvolvimento de processos economicamente mais sustentáveis para a produção e utilização celulases.

Neste projeto será dada especial atenção ao primeiro tópico, pois pretende-se estudar em detalhe os processos de pré-tratamento da biomassa vegetal para a remoção seletiva da fração hemicelulósica.

Este processo é usualmente levado a cabo por processos suaves utilizando apenas água (p. ex. autohidrólise, explosão com vapor) ou ácidos, tais como o ácido sulfúrico ou o ácido fosfórico, muito diluídos. Estes processos encontram-se bem estudados e apresentam vantagens muito significativas, o que justifica a sua utilização nos poucos conceitos de biorrefinaria que se encontram em implementação (à escala piloto/demonstração).

Uma evolução destes processos poderá passar pela utilização de (super) ácidos sólidos, que manterá as vantagens da utilização dos métodos de hidrólise ácida e estendendo-as, nomeadamente pela sua maior seletividade para com as ligações glicosídicas em detrimento da indesejável degradação dos monossacáridos.