CAROFUEL - Novo processo de produção sustentável de biodiesel: A biorefinaria da levedura Rhodotorula glutinis como fonte de biodiesel, biogás e carotenóides

resumo

Este projecto propõe um processo novo para a produção de biodiesel, a partir da levedura R. glutinis. Será realizada uma saponificação sobre a biomassa da levedura, com o objectivo de separar os carotenoides presentes na fracção insaponificável, dos sais dos ácidos gordos e glicerol, presentes na fracção saponificável. Um passo de remoção da biomassa, seguido da neutralização da fase aquosa, permitirá separar o glicerol e os sais inorgânicos da fracção de ácidos gordos apropriada para produção de biodiesel, sob catálise ácida. O glicerol e os sais inorgânicos, livres de metanol, poderão ser utilizados como nutrientes no meio de crescimento da levedura. A biomassa residual e outros efluentes produzidos durante o processo serão utilizados para produzir biogás, rações para animais ou fertilizantes, por digestão anaeróbia.

O processo Carofuel aproveita os diversos componentes da biomassa da levedura, produzindo biodiesel, carotenoides, biogás e outros subprodutos, valorizando assim a biomassa como matéria prima, com um impacto ambiental mínimo. Esta abordagem tornará a produção de biodiesel economicamente sustentável, pois os produtos de alto valor acrescentado produzidos no mesmo processo suportarão a produção dos biocombustíveis. Esta abordagem não é possível quando se utiliza o método de transesterificação convencional para produção de biodiesel.

Repsol, uma companhia internacional líder em energia e com forte investimento em bioenergia , irá acompanhar o desenvolvimento do projecto, aconselhando e perspectivando a possível utilização industrial da tecnologia aqui desenvolvida.

Projeto co-financiado por Programa COMPETE, FEDER (FCOMP-01-0124-FEDER-019317), e Fundação para a Ciência e Tecnologia (PTDC/AAC-AMB/116594/2010), Portugal.

Pesquisar nesta área